Viva Vasco.

Antes de conhecermos mais sobre o teu trabalho, o nosso obrigado pelo tempo que nos vais dar. Muito obrigado por isso.
Numa rápida visita ao teu espaço na internet, podemos saber algumas coisas sobre o que tens estado a fazer mas nada surge do acaso.
509 – Podias contar um pouco do teu percurso nesta tua caminhada pelos simuladores de voo?
          Vribeiro – Na minha família sempre fomos interessados por aviação, pelo que, quando comprei o meu Spectrum nos anos 80, vinha com o Fighter Pilot da Digital Integration de 1983. Cheguei até a fazer um cockpit no sótão. Depois com os PCs, já  nos anos 90 e 2000, passei pelos simuladores da Microsoft, e pelo Total Air War. Em 2010 instalei o X-Plane 9.
509 – O que te fez dar um pulo para a construção de aeronaves virtuais?
          VR – Já no tempo dos Combat FS gostava de alterar os modelos. Depois, com o X-Plane 9, que tem uma ferramenta para construir os modelos, abriram-se os horizontes. Como gosto muito de aviões X e históricos estava ali o paraíso.
509 – Mais gozo como piloto, como construtor ou ambas?
         VR – A aviação sempre esteve presente. Voei desde muito novo pois o meu pai era frequentador assíduo do Aeroclube de Torres Vedras e íamos a todos os Festivais Aéreos. Mas cresci na Lourinhã, terra dos dinossauros. Nos anos 80 associei-me ao GEAL e assisti ao nascimento do Museu da Lourinhã. Fiz grandes descoberta e paricipei em escavações. Mas o ponto alto foi o famoso ninho de dinossauros o que me levou ao curso de Engenharia Geológica na FCT-UNL. Por ironia e necessidade dediquei-me à engenharia. Esta levou-me ao Brasil onde iniciei o meu Curso de Piloto Privado de Avião que não conclui por ter de regressar. Acho que a necessidade e o dinheiro desempata…
 
509 – Quais são as tuas prioridades quando começas a desenvolver uma aeronave?
          VR – Ter a informação necessária para conseguir ter um bom nivel de detalhe. Por outro lado ser um modelo que preencha o imaginário de muitos, cono o caso dos aviões X.
 
509 – Pelo que entendemos, tu não segues o caminho mais básico de adaptar o que existe. É tudo construído de raiz? Que tipo de trabalho tu realizas na fase de pesquisa?
           VR- Sim no início fazia umas alterações, para ir aprendendo como editar usando o software Plane Maker. Depois comecei a fazer os meus modelos, até porque muitos com bons modelos visuais não me satisfaziam no modelo dinâmico. Para isso é necessário muita pesquisa na Internet, de relatórios de testes de voo, manuais do piloto, especificações dos motores, esquemas de cores..e claro as características mais básicas como dimensões, pesos e desempenho. Só usei um verdadeiro para reproduzir, o Diamond D20 que usei no Brasil.
 
509- Qual a aeronave que te deu mais gozo de desenvolver?
          VR – Sem dúvida o F-105 Thunderchief. Acompanho o grupo no FB e até troquei impressões com o Coronel Vic Vizcarra, piloto e herói da Guerra do Vietnam. Esse modelo saiu no DVD da PC Pilot.
 
509 – Porque o x-plane? Pensas desenvolver para outros simuladores? 
          VR – Porque foi amor à primeira vista pelo software que trazia, como referido. Infelizmente não tenho tempo para mais. Com os novos modelos 3D que faço penso que não serão de dificil adaptação.
 
509 – Vimos que és uma pessoa que se dedica verdadeiramente ao detalhe na construção dos teus modelos. Podes partilhar alguns desses detalhes com a comunidade?
          VR – Por exemplo, o Spitfire foi desenhado com uma torção nas asas, pelo que o angulo de ataque na ponta é menor que na raiz. Isto foi feito para o avião ainda ter contolo perto de entrar em perda. Tudo isto é  reproduzido. Outro exemplo, são as hélices. São desenhadas por mim numa folha excel (o angulo da hélice por estação).
 
509 – Quando se fala tanto do centenário da primeira travessia do Atlântico Sul, podes falar um pouco sobre o teu projeto relacionado com esta aeronave?
          VR – Estava à procura de um desenhador de CAD para colaborar e ele mostrou-me o modelo do Fairey IIID que tinha. Mas era muito pesado para simulador, o que me motivou a fazer o meu. Fiz alguns contactos com o Museu da Marinha e pessoas ligadas às celebrações.
 
509 – Numa breve pesquisa no teu perfil, podemos ver que o teu trabalho tem sido corretamente reconhecido, nomeadamente com alguns prémios/ artigos em alguns sites. Podias falar um pouco mais desse reconhecimento?
         VR – Dois dos meus modelos, o F-105 e o YA-7F sairam no DVD da PC Pilot. A Flightsim também partilhou o meu trabalho e realizou uma entrevista.
 
509 – Sabemos que o teu percurso de criador vai muito além da simples construção de aeronaves para o X-plane. Queres partilhar um pouco das muitas conquistas que já realizaste… quer seja a um FL baixo com a grandes altitudes?
          VR – Em 2014, criei um modelo veiculo suborbital HTHL, o XCOR Lynx, que partilhei no forum, apesar de ser um pouco tosco. Uns meses depois recebi um email a perguntar se queria desenvolver o simulador para um projecto de investigação sub orbital (Project PoSSUM). Assim o fiz a custo zero, mas depois em Fevereiro de 2015, tive o devido retorno ao ser convidado para participar no primeiro programa de treino de astronautas-cientistas comerciais em todo o mundo. Foi uma grande aventura de 5 dias na Florida. O simulador continua na Embry Riddle Aeronautical University em Daytona Beach.
 
509 – És um criador que não parece ficar estagnado e que desenvolve imenso. Já há propostas para futuros projetos?
          VR -Neste momento estou num ambicioso projecto da terceira geração do Spitfire/Seafire. Deste modelo F24, sairá o F22 e o Seafire FR46, com hélices contra rotativas.
De seguida gostava de me dedicar ao TB-30 Epsilon.
 
509 – E quando teremos a oportunidade de adquirir os teus modelos ? (apenas se achares que deve estar na entrevista)
          VR – Tenho alguns modelos na minha página do FB para XP9 e XP10 que podem ser baixados. Os novos gostaria de disponibilizar num site. Mas seria interessante disponibilizar alguns a pedido para fazer uns testes de voo e quem sabe uma avaliação.No total tenho mais de 50 modelos diferentes.
Obrigado Vasco. Foi uma manhã fantástica!
Deixamos um video da nossa manhã no Museu do Ar e de alguns trabalhos teus!
Gostaste? Vamos fazer Like e partilhar este projeto!
A imagem pode conter: avião e ar livre A imagem pode conter: avião Texto alt automático indisponível. A imagem pode conter: oceano, céu, lusco fusco, ar livre e água A imagem pode conter: céu, automóvel e ar livre A imagem pode conter: ar livre e texto A imagem pode conter: avião, céu e ar livre Texto alt automático indisponível. A imagem pode conter: céu e ar livre A imagem pode conter: céu e ar livre Texto alt automático indisponível. A imagem pode conter: nuvem, céu e ar livre Texto alt automático indisponível. Texto alt automático indisponível. Texto alt automático indisponível.
© 2009 - 2020 509th Tigers Privacy Policy

Log in with your credentials

Forgot your details?