Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que te leva a voar?

12 Comentários

  • Arnaldo Nogueira
    Posted 16 de Março, 2021 at 19:11

    Com alguns anos de simulador, iniciado pelo gosto pela aviação, o parar ao ver um avião a aterrar, o ir na janela do avião e ter o privilégio, não de ver a paisagem, mas sim a configuração dos flaps na descolagem e na aterragem, aquele momento que quando estás na final, esperas a turbulência da descida do trem da aterragem e pensar, ok 3 greens vamos lá a isso, é o que tento replicar no meu simulador o velhinho FS 2004… E o mais importante de tudo, as amizades criadas em torno do voo e partilha de experiências e saberes… Por isso tudo, o simulador de voo é o meu hobby preferido.

  • Márcio
    Posted 16 de Março, 2021 at 19:13

    Realmente é a paixão que me leva a voar.
    Há muitos anos atrás tinha o baixinho da aviação militar, e comecei com um jogo, jane’s usaf.
    Posteriormente comecei a admirar a aviação comercial, e tinha o fsx. Outro mundo, ingressei na tapv e senti que estava no sitio certo. Desde então nunca mais voei noutra va, e tenho o p3d atualmente..

  • Vasco Ribeiro
    Posted 16 de Março, 2021 at 19:23

    Voo pela sensação de explorar a terceira dimensão, desafiando a gravidade suspenso no vazio. Conto com o X-Plane 11 para me proporcionar um ambiente realista, essencialmente ao nível da dinâmica de voo.

  • Alexandre Telmo Direitinho
    Posted 16 de Março, 2021 at 19:24

    Pelo interesse que sempre senti pelo mundo da aviação, pela actividade e aeronaves sempre adorei as simulações de vôo. Comecei pela primeiríssima versão do Microsoft Flight Simulator, que vinha no PC de uma pessoa de família, nos 80’s e daí fui sempre acompanhando as evoluções desta SIM.
    Creio ter experimentado todas, sem excepção e à data continua a ser a minha favorita. Acompanhei algumas outras, sendo que as últimas versões de X-plane estavam já acima da Versão X da Microsoft, mas neste momento já as deixou à distancia.
    Venham agora Add’Ons!! e Adorava uma expansão com as missões como tinha a Acceleration.
    Ficamos a aguardar!!!

  • Nuno Batalha
    Posted 16 de Março, 2021 at 19:36

    Com brutal paixão, nasceu um sonho. Foi assim que comecei como muitos outros, com um simples PC a simular aviões. A paixão foi alimentada por um sonho que progrediu FSX, X-Plane, P3D…MSFS “ainda não está lá, mas qualquer dia pode ser”. Desde ir ver os aviões a descolar, ir acompanhar um dia na manutenção, viajar no cockpit…foram e são pequenos passos que nos levam até ao dia de hoje. Amanhã veremos.
    Para já o sonho de ter um espaço comercial para os meus simuladores “A320 & B737” já é presente. Vamos ver o que o futuro nos reserva.
    http://www.sims.pt

    Bons voos, paixão & aventura.

  • Francisco
    Posted 16 de Março, 2021 at 19:41

    Voar sempre foi a minha paixão desde criança, sonhava que quando crescesse seria piloto de aviões.
    O destino assim não quis, felizmente tenho o simulador para concretizar, dentro do possível esse sonho.
    Uso o Flight Simulator X SE, ambiciono adquirir o MS Flight Simulator 2020 que tem cenários muito próximos da realidade, mas tenho de adquirir primeiro uma nova máquina capaz de o correr.

  • Rui "Cobra" Barros
    Posted 16 de Março, 2021 at 20:18

    O que me leva a voar….
    Antes de tudo a paixão pela aviação e pela arte de voar…. desde o pequeno avião de papel… o papagaio, que tantas saudades tenho de lançar, brincar com a mão fora da janela com o carro em andamento onde levantava-mos a palma da mão e la subia e baixava-mos e ela descia, o aeromodelismo que quase nada percebo, embora tenha um heli e um drone e os simuladores. Estes últimos foram-me apresentados pelo meu pai. Comecei, como muitos no Flight Simulator 4.0, e se a memória não me falha, com 9 anos. Tive uma grande ajuda, o meu pai. Eu “descobria” teclas e ele explicava-me os procedimentos, os instrumentos e toda a dinâmica de fazer o voo. Passamos largas horas a treinar… eu a aluno ele a instrutor. Onde aprendi a usar o ADF, o VOR e o ILS, o rádio para comunicar com a torre e o voo visual dentro do possível, pois o terreno não era nada mais, nada menos, do que quadrados e retângulos com alguns pseudo- prédios e casas que com o tempo íamos conhecendo e identificando. Aprendi a não gostar do piloto-automático, tirava-me a “pica” do voo. Momentos de grande diversão e aprendizagem… (SAUDADES).
    Parte do meu primeiro ordenado foi gasto num joytick, tinha uns 14 anos.
    A partir daí foi sempre a subir e a aprender, virando-me depois para simuladores de combate… sempre preferi canhões… primeira e segunda guerra mundial. Aí percebi a famosa frase “Muitos sabem voar, muitos sabem disparar, mas poucos sabem voar e disparar em simultâneo.” Eu fui aprendendo e acompanhando a evolução dos simuladores (dentro do possível) e o seu crescente grau de dificuldade, realismo, quer em termos gráficos como de procedimentos. O meu expoente máximo, em termos de aviação geral e comercial, foi o FSX, onde aprimorei os meus conhecimentos a nível do voo computorizado, planos de voo, cálculo de combustível, fiz parte de vários grupos e companhias virtuais, entre outros. Muitas horas de voo… No que diz respeito a aviação militar, sem dúvida DCS, Rise of Flight e Cliff of Dover. Voando mais no DCS e Rise of Flight, onde tento em cada voo seja melhor que o anterior. Uma constante aprendizagem, “pestanas queimadas” nos manuais, tutoriais e treino… treino… treino… e algumas “mortes”.
    Para terminar um simulador, no meu entender, não é um jogo, é sim um instrumento que os permite alcançar conhecimentos que só os profissionais tinham acesso. Embora a literatura seja adaptada e inadequada para o voo real dá-nos boas bases e conhecimentos a nível do voo real e hoje em dia, com a evolução dos programas não se vai lá com tentativa-erros. temos que estudar se quisermos fazer as coisas bem feitas.
    Resumindo: O que me leva a voar é a PAIXÃO!

  • João Melo
    Posted 16 de Março, 2021 at 20:26

    A minha paixão pela aviação vem desde pequeno, nunca havia uma vez que visse um avião que não ficava embasbacado a olhar. Após crescer e desde que comprei o meu primeiro pc, primeira coisa que instalei foi o fs9 e o gosto foi crescendo sempre mais e mais.. Hoje sou apenas piloto virtual infelizmente, e é uma coisa que viverá sempre comigo até ao ultimo suspiro. P3d sempre em altas. Bons voos comandantes

  • Miguel Teixeira
    Posted 16 de Março, 2021 at 21:07

    O que me leva a voar?
    Boa questão, mas pertinente. Se o nosso sonho real seria voar e não o conseguimos por qualquer razão, então só virtualmente o poderemos fazer. E voar é a paixão de nos levar à nuvens, podermos usufruir das belas paisagens por onde sobrevoamos, “curtir” as maquinas que usamos para voar, podermos ver por dentro como pode funcionar uma companhia aérea por dentro e mesmo a nível militar poderemos praticar o que os nossos militares fazem todos os dias. Tudo isto claro, virtualmente. Mas voar é muito mais que palavras, temos mesmo de o fazer para o poder sentir.

  • Rui Silva
    Posted 16 de Março, 2021 at 23:21

    O interesse e a paixão pela aviação! Voar nunca é aborrecido!
    É ter a capacidade de voar por diferentes territórios e lugares, ver uma grande variedade de vales agrestes, montanhas escarpadas e planícies coloridas; voar acima das nuvens, no meio do nevoeiro ou então em direção ao pôr do sol… Só a voar é que vemos o quanto incrível é o planeta Terra.
    O 1º simulador de voo foi o Falcon (1987) para DOS e a controlar com as teclas! Horas incontáveis de puro prazer!
    Hoje, não interessa se voo num Cessna ou num 747, o que interessa é que voe!

  • Nelson Neves
    Posted 17 de Março, 2021 at 04:26

    O que me leva a voar?
    A paixão, o interesse, a sensibilidade, o amor…..
    Já com algumas décadas de simulação desde o FS-1 até ao mais recente MSFS e voo real no civil PPL C-172 , DR-400, J-3, foi na FAP que se instaurou em definitivo o gosto pela aviação.
    Seja a pilotar um 737 para a VA, ou um F-16 nas missões existentes, o gosto e a sensação de exuberância estão sempre presentes, principalmente se acompanhado pelos amigos que voam comigo…

  • Sérgio Vicente
    Posted 17 de Março, 2021 at 11:53

    Simples… A paixão por voar e pela aviação em geral!
    Nasci e continuo a viver perto de Tancos e da Antiga Base Aérea nº 3, agora Casa da Brigada de Reacção Rápida do Paraquedistas (LPTN).
    Desde pequeno que me habituei a ver a passar por cima da minha casa C-130; Fiat G91, Alouette III, SA-330 Puma, Cessna Skymaster 337 o famoso “Puxa-Empurra”, CASA C-212 Aviocar, A-7 Corsair II, EADS C-295M, F16 entre outros aviões militares e civis! Mesmo agora, enquanto escrevo esta linhas passou um Hércules C130 da FAP por cima da minha casa e efectuou um right bank angle e retornou em direcção a Tancos! 😉
    Em 1993 entrei mesmo para os Paraquedistas onde voei maioritariamente no C130 e no SA-330 Puma. Sabem o que é estar à porta Lateral (aberta) de um C130 a efectuar um “bank angle” agressivo? O nosso cérebro diz-nos que o chão é que rodou e não a aeronave!

    E depois voar com uma asa por cima da nossa cabeça também é indescritível! 100% adrenalina!
    Voar para mim é uma paixão eterna, seja voar em aviões militares, aviões de carreira (TAP) ou em Cessa 172, o que me interessa é o prazer de voar!
    A paixão é tal que no meu PC tenho instalado o FSX; o P3D v4.5 e o MSFS, tendo ainda, mas não instalado o “Flight Sim World da Dovetail Games” (ainda se lembram dele!)
    Hoje voo virtualmente pelo mundo todo e cada vez com mais qualidade e realismo! 🙂

Deixe um comentário

0.0/5